Copyright © 1998-2001 MV Portal de Cifras  
 
                                                                  
Esta página é parte integrante de MV Portal de Cifras (http://www.mvhp.com.br)
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

O Homem Que Não Tinha Nada
Tom: C#
Intro 2x: C#7M  G#  F#
                         C#7M
 O homem que não tinha nada acordou bem cedo
      G#         F#
 Com a luz do sol já que não tem despertador
                    C#7M
 Ele não tinha nada então também não tinha medo
        G#         F#
 E foi pra luta como faz um bom trabalhador
                          C#7M
 O homem que não tinha nada enfrenta o trem lotado
   G#         F#
 Às 7 horas da manhã com um sorriso no rosto
                         C#7M
 Se despediu de sua mulher com um beijo molhado
    G#         F#
 Pra provar do seu amor e pra marcar seu rosto
                   C#7M
 O homem que não tinha nada tinha de tudo
                     F#m
 Artrose, artrite, diabete e o que mais tiver
                       A#m
 Mas tinha dentro da sua alma muito conteúdo
                      F#
 E mesmo sem ter quase nada ele ainda tinha fé
                     C#7M
 O homem que não tinha nada tinha um trabalho
                       F#m
 Com um esfregão limpando aquele chão sem fim
                          A#m
 Mesmo que alguém sujasse de propósito o assoalho
                       F#
 Ele sorria alegremente e dizia assim:
 
Refrão:
                C#7M                F#m
 O ser humano é falho, hoje mesmo eu falhei
                 A#m                     F#
 Ninguém nasce sabendo, então me deixe tentar
                C#7M                F#m
 O ser humano é falho, hoje mesmo eu falhei
                 A#m                     F#
 Ninguém nasce sabendo, então me deixe tentar
 
                       C#7M
 O homem que não tinha nada tinha marizete,
         G#          F#
 Maria flor, marina, mário que era seu menor
                        C#7M
 Um tinha nove, uma doze e outra dezessete
           G#          F#
 A de quarenta sempre foi o seu amor maior
                        C#7M
 O homem que não tinha nada tinha um problema
        G#          F#
 Um dia antes mesmo foi cortada a sua luz
                   C#7M
 Subiu no poste experiente fez o seu esquema
     G#          F#
 E mais a noite reforçou pedindo pra jesus
                       C#7M
 O homem que não tinha nada seguiu a sua trilha
                         F#m
 Mesmo caminho, mesmo horário, mas foi diferente
                      A#m
 Ligou pra casa pra dizer que amava sua família
                        F#
 Acho que ali já pressentia o que vinha na frente
                        C#7M
 O homem que não tinha nada encontrou um outro
                       F#m
 Homem que não tinha nada, mas esse tinha uma faca
                    A#m
 Queria o pouco que ele tinha, ou seja, nada na paranoia
         F#
 Noia que não ganha, te ataca
                        C#7M
 O homem que não tinha nada agora já não tinha vida
              F#m
 Deixou pra trás três filhos e sua mulher
                   A#m
 O povo queimou pneu, fechou avenida
                     F#
 E escreveu no asfalto: saudade do Josué
Fatality 
Tom: A#
intro riff 2x.
(riff)
E|-----------11p10--------x-------11p10---|
B|-----8-----------8------x---------------|
G|-----8--------------10--x--8-----------8|  (Repete durante a musica toda)
D|--------------------10--x--8------------|
A|------------------------x---------------|
E|---8--------------------x---------------|

Família, força firmemente fortalecida
Fulano fica frio, falou fino fica ferida
Funções, feirante, formando, ferreiro, faxineiro, funileiro, freestyleiro
Faladores falarão o fat da futilidade
Firmão, fatalmente formarão falsidade
Feio ferrado furado ferrou
Fez furtuna, ficou famoso, funcionou
Fome, fatalidade fabricada
Favela faça figas, fique firme, fechada
Fazendo fofoca, farsa
Faz favor, faqueza frequente
Furada, fedor
Fauna flora, folhetin florestal
Fábricas fazem fumaça, fracasso fiasco funcional
Fomos fracos, falhamos
Falência financeira fomentou falecimentos, facilitamos
Futuro, filhos flagelados
Folhas, flores, frutos, fragilmente fadigados
Formulemos fórmulas fertilizantes, federação
Festa, feriado, farra, fanfarrão
Francamente, facilidade faz fumante
Faturamento, fantasia, fascinante
Facínoras, faceta, feia
Fonte febriu
Farpa, faca, foice, forca, fuzil
Fé fortaleza fundamento
Fantoches forge fuga fictícia, fingimento
Fascismo, fanatismo, figurões, fanfarrice
Falcatrua, frieza, filha da putisse
Finja fielmente fazer força
Foragido, favelado fichado, fardado, figura, fudido
Foi farinha faz farofa, foi feijão, faz feijoada
Fibra faz façanha, fundação felicidade fecundada
Fôlego? Fiquei foda, fala flow
Firmeza função, fui formô
Fluência flutuante, fulminante, falei
Foco, força, fé, fenômeno? Foda-se filosofei
Favelado, fusca, figurão ferrari
Figurão fatura, favelado fali
Formarão facções, foge fi
Ferro, fogo, furo, ferimento, funeral, fatality
A Rezadeira
Tom: D
Intro:
E|------------10---------5--------0-------2-----|
B|--------12-----12----7---7-----2--2----3--3---|
G|------12------------7---------2------4--------|
D|----------------------------------------------|
A|----------------------------------------------|
E|----------------------------------------------|
                   G                   D
Suas pernas foram feitas pra correr, neguim,então vai
                            A             Bm
Degola o estirante, embola na rabiola e traz
                   G                               D
Seus olhos foram feitos pra enxergar, toda vez que uma mina passar
               A                       Bm
Sua boca foi feita pra xavecar, então vai e traz
                  G                  D
Porque eu já vi sua situação, suas panelas no fogão,
        A                     Bm
Sua chinela sem cordão, sua favela, seu colchão,
      G                       D
Sua sequela, podridão, seu caderno sem lição,
        A                    Bm
Sua rabeira nos busão, seu roubo, seu ganha-pão,
      G                         D
Sua fuga com seus irmãos, sua comemoração,
           A               Bm
Vi seu bute bonitão, seu futebol de salão
       G                   D
Sua garra pela função, sua marra, sua perdição
         A                         Bm
E até chorei com a sua primeira detenção
                G          D
Vagabundo vai correr, vai brincar
       A         Bm
Vai chover, vai sujar
                 G              D
Deixa o menino jogar, que é sexta-feira
        A                      Bm
Pra proteger é que existe a rezadeira
      G                    D
A rezadeira vai rezar, rezadeira, vai rezar,
      A                        Bm
A rezadeira vai zezar,rezadeira vai...
                                (2x)
             G                      D
Mas essas grades num te prende, né neguim, vem, volta pra nós
             A                          Bm
Deixa os problemas de lado, compra uma moto veloz
             G                 D
Só que pra ter moto veloz, né, tem que ter um dim
         A                            Bm
E foi assim, foi assim que eu vi seu fim
                    G
Porque eu vi sua vontade,eu vi seu plano
        D
Eu vi você, eu vi seus mano
            A
Eu vi o disfarce e vi seu cano
       Bm
E vi você atirando
          G
Eu vi correndo, eu vi trocando
         D
Se escondendo, se assustando
      A
Eu vi ali, te vi orando
             Bm
E vi o seu peito sangrando
             G                   D
Eu vi seus amigos saindo, seus amigos te deixando
       A                      Bm
Sua coragem se esvaindo, e vi seu olho fechando
            G                      D
Eu vi seu choro, vi seu medo por dentro te dominando
            A                 Bm
E vi meia dúzia de anjos te buscando
                G           D
Vagabundo vai correr, vai brincar
      A          Bm
Vai chover, vai sujar
                 G                D
Deixa o menino jogar, que é sexta-feira
       A                      Bm
Pra proteger é que existe a rezadeira
                  G                    D
A rezadeira vai rezar, rezadeira, vai rezar,
                A             Bm
rezadeira vai rezar,rezadeira vai..
                             (2x)
       G                         D
E ela teve que te ver neguim, sangrando no chão
      A                         Bm
Ela tentou te socorrer, mas um pronto socorro não
           G                     D
Ela atravessou o isolamento, sem caô
         A                                Bm
Eu vi quando ela empurrou um policial e ajoelhou
                     G
Eu vi também ela chorando no seu sangue
    D
Gritando um tal senhor
     A                        Bm
Cantando alto e claro aquele bonito louvor
     G                     D
Encarando seu espírito ao lado do seu corpo, em pé
     A                     Bm
Implorando pra que se arrependa se puder
               G                        D
E eu vi o seu corpo tremendo com o seu coração parado
        A                      Bm
E uma lágrima escorrendo com o seu olho fechado
         G                       D
Eu vi o povo todo olhando estasiado
                     A                  Bm
E vi cada uma das câmeras pifando pro segredo ser guardado
       G                       D
A rezadeira parou de cantar, e pra você sorriu
             A                       Bm
Os anjos voltaram pro céu, e então o seu olho se abriu
        G                      D
E eu chorei testemunhando com vocês
                          A                      Bm
Quando eu vi sua mãe te dando a luz pela segunda vez
                 G         D
Vagabundo vai correr, vai brincar
      A         Bm
Vai chover, vai sujar
                 G                 D
Deixa o menino jogar, que é sexta-feira
        A                      Bm
Pra proteger é que existe a rezadeira
                  G                    D
A rezadeira vai rezar, rezadeira, vai rezar.
                  A             Bm
A rezadeira vai rezar,rezadeira vai...
                                 (2x)
Mais do Que Pegadas
Tom: F
		
Segundo Violão a música inteira:
E|-9/10-8----------------10-13-10-10/13-13/10--------------------|
B|--------8/10-10/8-10/8----------------------8/10-10/8-10/8-----|
G|---------------------------------------------------------------|
D|---------------------------------------------------------------|
A|---------------------------------------------------------------|
E|---------------------------------------------------------------|
A música inteira são os mesmo acordes em sequência:
Bb9     C9     Dm
Me lembro bem de quando escolhi fazer rap
E fui encontrar o caminho onde o homem evolui.
Tava cansado do que o mundo oferecia de bandeja
E fui atrás sabia que existiria mais.
Por trás das leis, por trás da verdade forjada
Encontrei amigos e um sonho nessa caminhada.
Se deus me deu caneta, eu devolvi poesia,
Passei decorar todos os rap que eu ouvia.
E um dia, comprei uma corrente que tinha cor de prata
Mas não era de prata, reciclagem de lata.
Comprei duas camiseta GG
E a calça mais larga que a loja podia vender.
Me senti mais vivo, funcionava como incentivo.
Mais um motivo pra eu acalmar meu lado agressivo.
Depois joguei tudo isso fora, enfim.
Tava maduro pra enxergar que o rap já tava dentro de mim.
Tipo Daniel San, mestre Miyagi
O karatê que vem de dentro da alma, não há quem pague.
Pupilo consciente, mostrei dedicação
Meu coração é uma junção de Brown, Mv e Elhão
Sou os tiozin nos bares, fujo da solidão;
Sou família nos lares, fujo da multidão.
Sou zumbi dos palmares, fujo da escravidão.
Mas meu quilombo é fone nos ouvido e rap pesadão.
Somos Notorious B.I.G,também somos 2pac
Irmão que saí do crime, pivete que larga o crack
O rap é piripaque no seu sistema nervoso.
Do caminho que eu escolhi, hoje eu sou orgulhoso.
Muita treta chegar, mas ainda manter.
Se a caneta estourar, vou sangrar pra escrever
A dedo pra que a nossa honra seja mantida
Pois quem tem medo de sofrer não merece o melhor da vida.
E é tão fácil alegrar meu povo
Acostumado a agradecer pra Deus por ter um pão com ovo
Querem mais, sem saber o quanto existe mais
Lembro bem a alegria que trás o cheiro de um tênis novo.
Sorte, não sei se isso existe de verdade
Aqui na perifa, eu nunca ganhei uma rifa.
Com sinceridade, sorte é escapar da maldade,
Alguns acreditam em anjos, eu acredito em amizade
Zumbi lutou tanto pra alcançar a liberdade
Tiradentes teve o corpo espalhado pela cidade
Hoje a liberdade tá aí, toda liberta
Pergunto será que a gente utiliza de forma certa? Não!
Esse mundo é um saco de fingimento
Eles fingem alimentar, nós fingimos ter alimento
Eles fingem educar, nós fingimos ter educação.
Conclusão, nóis somo memo um bando de cuzão!
Tá na hora de mudar
Meus sonhos já dormiram por tempo suficiente, agora é hora de acordar!
Mais consciente do que quando eles lavaram nossas mentes
Abre o olho, daqui pra frente vai ser diferente!
Deus faz homens, igreja faz fiéis
Escola faz alunos, a vida e seus papéis.
Cadeia faz tristeza
Rua, poluição
Cidade, desmatamento
A morte, aceitação.
Dinheiro faz quase tudo
Vontade faz quase nada.
Silêncio, sabedoria
O som, festa na quebrada!
A luta por um ideal abre a porta da caminhada
Humildade faz com que essa porta não seja fechada.
O homem faz guerra, o homem quer paz.
O homem se enterra, o homem nem sabe mais,
Problema faz depressão, sistema faz opressão.
E você, faça mais do que pegadas nesse chão!
Irmão, você não é uma planta, você tem escolha, tá ligado?
Você pode escolher se você vai fazer
O simples , o normal , aquilo que esperado de você já
Ou se você vai surpreender, tá ligado?
Surpreenda, irmão. Surpreenda
Faça mais, faça mais, tá ligado?
Eu acredito em você!
Cobertor
Tom: C
		
C
Eu sei 
Que o tempo pode afastar a gente 
          G
Mas se o tempo afastar a gente 
                        Am
É porque o nosso amor é fraco demais 
                    F
E amores fracos não merecem o meu tempo, não mais 
  C                                              G
Simplesmente, eu sei que tudo que foi importante pra mim 
                                       Am
Da minha vida se foi, então me fez ser assim 
Dentro dessa armadura nessa vida dura 
F
Não sou Indiana Jones, então sem aventura 
C
Porque só tinha conhecido gente louca 
       G
Tinha medo de um "eu te amo" sair da minha boca 
           Am
Até que um dia ele saiu 
                       F
E eu gelei, e te olhei, você disse: eu também, e sorriu 
C
Maluco o suficiente pra gostar de mim 
     G
Corajoso o suficiente pra ir até o fim 
     Am
Se eu tivesse te desenhado e te encomendado 
   F
Teria feito exatamente assim 
           C
Ele me disse: Vai 
           G
Eu disse: Já vou 
              Am
Ele me disse: Volta 
          F
Eu disse: Oôô 
                  C
Ai que saudade de você 
                    G
Debaixo do meu cobertor 
                  Am
Ai que saudade de você 
                    F
Debaixo do meu cobertor 
                 C
Eu sei que sobre nós 
Tudo é sempre complicado 
            G
Mas, um dia vai se descomplicar, pode acreditar 
   Am
Te dei meu coração, você cuidou tão bem 
     F
Que agora quero entregar meu corpo pra você também 
C
Hein? Me diz se eu to errado, mina 
      G
Mas algo me diz que a nossa "vibe" combina 
        Am
Eu tava ali, procurando o meu rumo pra seguir 
               F
Que bom quando eu te vi, tava tudo tão chato por aqui 
  C
Eterno nada é, posso dizer 
       G
Mas eu vou fazer o possível pro nosso amor ser 
   Am                                         F
Um dia, a gente vai se ver, bem velhinho pelo espelho 
E eu cantando outra música pra você 
     C
Pois quando a gente se entrega pra vida 
     G
A vida só nos devolve coisas boas 
               Am
E ela me deu você 
                                     F
E eu vi nessa corrida que você é só você 
E pessoas são pessoas 
           C
Ele me disse: Vai 
          G
Eu disse: Já vou 
             Am
Ele me disse: Volta 
          F
Eu disse: Oôô 
                   C
Ai que saudade de você 
                    G
Debaixo do meu cobertor 
                  Am
Ai que saudade de você 
                    F
Debaixo do meu cobertor 
C
Eu sei 
Que o tempo pode afastar a gente 
         G
Mas se o tempo afastar a gente 
                        Am
É porque o nosso amor é fraco demais 
                    F
E amores fracos não merecem o meu tempo.

BACK | RELOAD | FORWARD